Os Meus Pensamentos são Todos Sensações

Sou um guardador de rebanhos. O rebanho são os meus pensamentos. E os meus pensamentos são todos sensações.
Penso com os olhos e com os ouvidos. E com as mãos e os pés. E com o nariz e a boca.
Pensar uma flor é vê-la e cheirá-la. E comer um fruto é saber-lhe o sentido. Por isso quando num dia de calor. Me sinto triste de gozá-lo tanto. E me deito ao comprido na erva. E fecho os olhos quentes, Sinto todo o meu corpo deitado na realidade.

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema IX"
Heterónimo de Fernando Pessoa

sábado, 19 de março de 2011

Queria desistir de ti

Queria desistir de ti mas nao consigo.
Esta minha alma vive dias em que te quer esquecer
Noutros dias quer-te muito.

Como posso viver sem o teu amor?

Como posso viver com o teu amor?

Queria desistir de ti mas nao consigo.
Esta minha alma vive dias em que te quer esquecer
Noutros dias quer-te muito.

A minha consciencia nao deixa
A minha vontade quer-te muito.

Como vou resolver???


4 comentários:

  1. Oi Lena!
    Como vai?
    Duvidas que não conseguimos resolver não é? Quando o coração fica assim, melhor é deixar que o tempo resolva!
    BJOS
    Lena

    ResponderEliminar
  2. Como posso viver sem o seu amor?
    Como posso viver com o teu amor?
    Nossa querida, muito profundo isso, quando chegamos nesse estado de coisas é porque a razão está se confrontando com o coração. A razão diz que tal amor é paixão e por isso nos fará sofrer, no entanto o coração atraído pela paixão de força imensa nos diz que temos de nos atirar de cabeça. Indecisão total. Mas a experiência e a sensatez nos dizem que nesses casos, é sempre melhor ouvir a voz da razão. Belo poema. Beijos poéticos.

    ResponderEliminar
  3. lindo escrito, lena ... acho que amor é essa dualidade mesmo ... mistura-se profundamente com o ódio ... é uma 'coisa' tão forte que ainda não conseguimos sentir sua plenitude positiva ... bjim, guria ... um prazer estar aqui ...

    ResponderEliminar